Never Surrender 6# - ''As novidades!''

Postado por Rodrigo Feijão
Ei, você! Sim, você mesmo, você não está sonhando, após 1 mês em hiato (como de costume) a coluna Never Surrender volta as rotinas do Pró-Wrestling Brasil, e dessa vez bem próxima da WrestleMania 29, o que nós dá milhares de temas para debatermos, e obviamente gerar discussões saudáveis como tem sido em todas edições feitas até hoje.

Mas bem, eu não posso voltar assim do nada, sem dar satisfações, mas a grande verdade é que um homem precisa de inspiração para escrever, os colunistas em geral precisam de concentração, de um tema, ter uma solidez no assunto, e além disso tem que ser certas vezes sólido, para que não torne o texto repetitivo e para que não o deixe cair em desatenção, afinal, uma nova aba aberta em seu navegador, e pronto, estou perdendo um leitor. Então sem delongas, clique na continuação da postagem e aprecie!
Nos últimos dias, antes mesmo de entrar de licença ao meu trabalho (devido a uma cirurgia), andei assistindo a alguns vídeos e shows do mundo do wrestling, fiquei curioso para saber o que havia acontecido com o tempo em que passei fora, afinal, neste ramo tudo é muito rápido, inclusive no meio de comunicação, creio que todos vocês já devam ter reparado na quantidade de notícias que saem, e muitos não aguentam essa carga extremamente cansativa, mas uma coisa é certa, ela é muito prazerosa. Voltando agora ao meu último final de semana, tenho que destacar o belo pay-per-view TNA LockDown, que foi de certa forma um início de uma revolução administrativa na TNA, pois como sabem a empresa vem desenvolvendo grandes ideias, como o GutCheck e o Only Night Only, e mesmo com alguns problemas de gestão e fracas storylines (o velho problema), a empresa não deixa a desejar, e essa expansão, caindo pela estrada e fugindo um pouco da rotina de Orlando foi de extrema coragem de Dixie, e o que vemos são resultados positivos, então o que resta é a nossa torcida para que a empresa continue cada vez crescendo mais, afinal, isso gera competições e chuva de interesses, e consequentemente shows de wrestling de qualidade, e isso é tudo que nós fãs, queremos. 

Indo agora para a WWE, tenho que fazer críticas como de costume, eu passo 3 meses fora e o que eles simplesmente fazem é acabar com o reinado de CM Punk, cedendo o título ao astro The Rock.... tudo bem, eu entendo que Vince é um capitalista de alto gabarito, mas é realmente necessário fazer que com essa luta (que obviamente vai render caminhões de dinheiro) tenha em jogo o título? Eu não entendo e não concordo com isso de forma alguma. Mas já agora, creio que tudo está tarde, pois de qualquer forma o reinado iria acabar algum dia, pois Undertaker precisava de um adversário para a WrestleMania deste ano.

Por sinal, aproveitando que eu entrei no tema WrestleMania, dos shows em que me atualizei fiquei muito surpreso com algumas novidades, como o repentino e assustador push a Jack Swagger pelo World Heavyweight Title, e pela continuação do reinado de Alberto Del Rio, que a princípio parecia somente uma âncora para o cash-in de Dolph Ziggler. Entretanto ao mesmo tempo em que estava lá, todo estabanado, vendo algo não-casual, percebo o quão má-construída esta sendo a rivalidade, é realmente um desperdício, não consigo entender o que a WWE fez. A empresa simplesmente tinha tudo em mãos para proporcional um ótimo combate pelo título mundial, e preferiu a dúvida do que a certeza, então resta agora sabermos como essa rivalidade irá se caminhar, e se finalmente o ''Show Off'' provará a WWE e a todos que está preparado para ser um top World Champion. Aliás, eu não acho necessário comentar sua aliança com Big E Langston para confrontar a Team Hell No na WrestleMania, quando reparei nisto não tive nem muito tempo para pensar, o que eu estou tendo, é uma reação negativa e com muito desgosto.

Mudando um pouco do tema WrestleMania (afinal a coluna não é uma previsão do evento), tive a surpresa de ver um velho novo rapaz, e tal candango é atualmente conhecido como Fan.... Dan.... Go.... 

Fan... Dan... Go...

Quando vi Johnny Curtis entrando com o nome de uma dança clássica, com toda ginga e rebolado, e se recusando a lutar por não o anunciarem de forma correta quase tive um ataque de loucura, algo tão estúpido como colocar Tensai e Brodus Clay como integrantes da Fat Family Dance. No mais, logo me veio a cabeça que finalmente a chance do mesmo teria chego, afinal, foi um dos ganhadores de uma edição do NXT, então não é nada mais justo. E tenho que dizer, que mesmo pela minha reação negativa a princípio, estou começando a gostar deste personagem, pois ele é uma pessoa petulante, que voltou de forma parecida com a da estreia de Damien Sandow, e o que vemos é apenas uma nova oportunidade de ganhar dinheiro, afinal, isso me faz lembrar do programa de danças da TV Americana, onde inclusive Chris Jericho fez uma participação, então, eu acho que todos sabem o que deve e muito provavelmente vai acontecer. 

Por fim, não vejo grande futuro nesta sua nova empreitada, mas ele está conseguindo levar o personagem de forma sólida, e ao que parece fez algumas boas modificações no tempo que estava fora, melhorando um pouco de sua mic-skill, portanto, voltando a repetir não acho que ele tenha grande qualidade e muito menos a oportunidade de um futuro relevante na empresa de Stamford.
___________________________________________________________________________

Enfim pessoal, essa foi minha pequena reflexão de hoje, demonstrando que estou vivo e mais fã de wrestling do que nunca. Quero dizer que nesta edição procurei abordar tudo desde do tempo que estava fora, e desde já posso afirmar que a coluna voltará a sua programação normal, ou seja, teremos edições com mais frequência, principalmente agora que ganhei uma folga. De resto, espero pelos vossos comentários para que possamos formalizar um debate saudável, pois essa é a intenção da minha rubrica, coluna, artigo, quadro ou como for de seu entendimento e preferência!

- Contato: (rodrigofeijao_sp@live.com)
Marcadores: ,